nascer_sol_meditacoes_2018

Homens e Mulheres na Obra

Recomendo-vos a Febe, nossa irmã, que é serva [diaconisa] da igreja que está em Cencréia, para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e para que a ajudeis em qualquer coisa que ela de vós necessitar; porque ela tem sido ajudadora de muitos, e também de mim. (Romanos 16:1-2). BKJ.

As mulheres podem ser instrumentos de justiça, prestando santo serviço. Foi Maria quem primeiro pregou Jesus ressuscitado. … Se houvesse vinte mulheres onde há agora uma, as quais fizessem dessa santa missão seu trabalho apreciado, veríamos muitos mais conversos à verdade. A influência enobrecedora, suavizante, de uma mulher cristã, é necessária na grande obra de pregar a verdade. (RH, 2 de janeiro de 1879). Evangelismo, 471-472. (mais…)

Leia Mais

A participação das mulheres no Adventismo

As mulheres sempre desempenharam uma parte na obra de Deus, e não foi diferente no Movimento Adventista. Várias mulheres tiveram papel importante na formação do adventismo, principalmente com seus exemplos de consagração cristã e discernimento. Também nas qualidades como dedicação, lealdade e humildade. Em seguida, faremos um breve relato das histórias de algumas destas mulheres. (mais…)

Leia Mais

nascer_sol_meditacoes_2018

O Papel das Mulheres na Igreja

Portanto, meus amados e muito queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor, meus amados. Rogo a Evódia e rogo a Síntique [nomes gregos femininos] que sejam da mesma mente no Senhor. E admoesto-te também a ti, meu verdadeiro companheiro, que ajudes essas mulheres que trabalharam comigo no evangelho, e também com Clemente, e com os outros cooperadores, cujos nomes estão no livro da vida. (Filipenses 4:2-3). BKJ.

Quando se tem a fazer uma grande e decisiva obra, Deus escolhe homens e mulheres para realizá-la, e ela sofrerá o dano caso os talentos de ambas as partes não se aliarem. (Carta 77, 1898). Evangelismo, 469. (mais…)

Leia Mais

Sobre: A Igreja de Deus Através dos Séculos – Parte 2

Nos Estudos Especiais para o Lar e a Escola Sabatina deste trimestre (julho-setembro de 2018), continuaremos na jornada pela história da igreja de Deus.

Os estudos que tinham parado no legado de João Huss, são retomados com Martinho Lutero. Ele, que é um dos reformadores mais conhecidos na cristandade, terá bastante destaque.

Nesta segunda parte, estudaremos o tortuoso caminho que esse servo de Deus trilhou para chegar à clara compreensão da decisiva mensagem da justificação pela fé. Acompanharemos seu combate das vendas de indulgências, sua excomunhão da igreja católica, sua presença na ilustre assembleia de Worms na Alemanha, entre tantos outros fatos importantes de sua vida. (mais…)

Leia Mais

nascer_sol_meditacoes_2018

Rebatismo devido a Nova Luz

[Paulo] Disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo. Perguntou-lhes, então: Em que sois batizados então? E eles disseram: No batismo de João. (Atos 19:2-3).

Chegando a Éfeso, Paulo encontrou doze crentes que, como Apolo, tinham sido discípulos de João Batista, e como ele alcançado algum conhecimento da missão de Cristo. Eles não tinham a habilidade de Apolo, mas com a mesma sinceridade e fé estavam procurando espalhar o conhecimento que possuíam. […] (mais…)

Leia Mais

nascer_sol_meditacoes_2018

Jesus – Meu Perfeito Modelo

Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos. (Salmos 19:12).

Cristo é nosso modelo, o perfeito e santo exemplo que nos é dado seguir. Não podemos nunca igualar o modelo, mas podemos imitá-lo e nos assemelharmos a ele segundo nossa capacidade. (RH, 5 de fevereiro de 1895). MM (Ano: 2002), Cristo Triunfante, 203.

Precisamos desviar os olhos do que é desagradável, para Jesus. Cumpre-nos amá-Lo mais, obter mais de Sua atraente beleza e graça de caráter, e deixar de olhar aos erros e falhas dos outros. Devemos lembrar que nossos próprios caminhos não são perfeitos. Cometemos repetidamente erros. … Ninguém, senão Jesus, é perfeito. (Man. 24, 1892). MM (Ano: 1965), Para Conhecê-Lo, 136.

Mas os que esperam contemplar uma transformação mágica em seu caráter sem resoluto esforço de sua parte, para vencer o pecado, esses serão decepcionados. Não temos motivo para temer, enquanto olharmos a Jesus; razão alguma para duvidar de que Ele seja capaz para salvar perfeitamente a todos os que a Ele se chegam; mas podemos, sim, temer constantemente que nossa velha natureza de novo alcance a supremacia, que o inimigo elabore alguma cilada pela qual nos tornemos outra vez cativos seus. Devemos operar nossa salvação com temor e tremor, pois é Deus que opera em nós tanto o querer como o efetuar, segundo a Sua boa vontade. Com nossas faculdades limitadas, devemos ser tão santos em nossa esfera, como Deus é santo na Sua. Na medida de nossa capacidade, devemos tornar manifesta a verdade e o amor e a excelência do caráter divino. Como a cera toma a impressão do sinete, assim deve a alma tomar a impressão do Espírito de Deus e reter a imagem de Cristo.

Devemos crescer diariamente em amabilidade espiritual. Havemos de falhar muitas vezes em nossos esforços por copiar o Modelo divino. Muitas vezes havemos de prostrar-nos em pranto aos pés de Jesus, por motivo de nossas faltas e erros; mas não nos devemos desanimar; cumpre orar mais fervorosamente, crer mais plenamente, e de novo tentar, com mais constância, crescer na semelhança de nosso Senhor. À medida que desconfiarmos de nossa capacidade, confiaremos na capacidade de nosso Redentor, e renderemos louvor a Deus, que é a salvação de nossa face, e nosso Deus. (ST, 26 de dezembro de 1892). Mensagens Escolhidas, Vol. 1, 336-337.


Esta publicação está presente nas Reflexões Semanais 2018, para o pôr-do-sol de 3 de agosto de 2018.

Leia Mais