reflexoes2017_img_destac

A Reforma do Vestuário

Eis que os caminhos do homem estão perante os olhos do SENHOR, e ele pesa todas as suas veredas. Provérbios 5:21.

Os cristãos não se devem dar a trabalhos para se tornar objeto das atenções gerais por uma maneira de vestir diferente do mundo. Mas, se em harmonia com sua fé e seu dever relativamente a vestir-se com modéstia e higiene, acharem-se fora da moda, não devem mudar de atitude a fim de ser semelhantes ao mundo. Cumpre-lhes, porém, manifestar nobre independência e coragem moral para serem retos ainda que todo o mundo seja diferente. Se o mundo apresentar um modo de vestir discreto, conveniente e saudável, que esteja em harmonia com a Bíblia, não alterará nossa relação para com Deus ou o mundo o adotarmos esse estilo. Os cristãos devem seguir a Cristo, e harmonizar seu traje com a Palavra de Deus. Devem fugir dos extremos e seguir humildemente uma orientação reta, para a frente, a despeito de aplausos ou censuras, apegando-se ao direito justamente por ser direito. Review and Herald, 30 de janeiro de 1900. Mensagens aos Jovens, 350.

Muitas vezes as mães mostram uma sensibilidade mórbida quanto ao que outros pensam de seus hábitos, vestuário e opiniões; e, em grande medida, escravizam-se ao pensamento do juízo que outros farão dela. Não é uma triste coisa que tais criaturas a caminho do juízo sejam controladas mais pelo temor do que seus vizinhos pensam delas do que pelo pensamento de suas obrigações para com Deus? Nós muito freqüentemente sacrificamos a verdade para estarmos em harmonia com os costumes e evitarmos o ridículo. … Uma mãe não pode se permitir escravizar-se à opinião; pois ela deve educar seus filhos para esta vida e para a vida futura. Review and Herald, 31 de março de 1891. Lar Adventista, 253.

A moda governa o mundo; e ela é uma senhora tirânica, muitas vezes obrigando os seus devotos a se submeterem às maiores inconveniências e desconforto. A moda domina sem razão e exige sem misericórdia. Ela tem um poder fascinante, e está pronta a criticar e ridicularizar os pobres se não a seguirem a qualquer custo, mesmo com o sacrifício da própria vida. Satanás exulta de que seus ardis tenham tanto êxito, e a Morte ri da loucura insalubre e zelo cego dos adoradores do altar da moda.

Para proteger o povo de Deus da corruptora influência do mundo, bem como para promover a saúde física e moral, foi a reforma do vestuário introduzida entre nós. Testemunhos para a Igreja, Vol. 4, 634.


Esta publicação está presente nas Reflexões Semanais 2017, para o pôr-do-sol de 2 de junho de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *