reflexoes2017_img_destac

Ajudar no Avanço da Obra

Lançai a foice, porque já está madura a seara; vinde, descei, porque o lagar está cheio, e os vasos dos lagares transbordam, porque a sua malícia é grande. Multidões, multidões no vale da decisão; porque o dia do SENHOR está perto, no vale da decisão. Joel 3:13-14.

Sempre que pensares em utilizar o dinheiro do Senhor para tua própria satisfação egoísta, lembra-te de que há muitos que estão em extrema pobreza e não podem adquirir comida ou roupa, e que são a herança de Deus. Devemos fazer o bem a todos os homens, e especialmente àqueles que são os domésticos da fé. Se aqueles que têm abundantes meios são agentes de Deus ao negociarem dignamente, empregarão seus tesouros de maneira sábia de modo a que nenhum dos que são da família da fé necessite passar fome ou nudez. Meditação Matinal, Ano: 1983, Olhando para o Alto, 23.

O fim de todas as coisas está perto e Deus convida os homens a que venham para o serviço ativo e cumpram o seu dever, porque Ele o deseja e o mundo precisa o seu auxílio. Sob a guia do Espírito Santo os homens tornar-se-ão prudentes na aplicação de recursos e gastá-los-ão de acordo com a magnitude e importância da obra a ser feita. … O Senhor Deus do Céu convida os homens a lançarem fora os seus ídolos, a se separarem de cada desejo extravagante, a não condescenderem com nada que seja simplesmente para ostentação e exibicionismo, e a estudarem meios de economia na aquisição de roupas e mobiliário. […] Vosso dinheiro significa salvação de alguém. Beneficência Social, 267.

Muita demora fatiga os anjos. Ocasionalmente é até mais desculpável tomar uma decisão errada do que ficar sempre a vacilar, hesitando ora para uma direção, ora para outra. Maior perplexidade e desgraça resultam de hesitar e duvidar assim do que de agir às vezes muito apressadamente.

Tem-me sido mostrado que as mais assinaladas vitórias e as mais terríveis derrotas se têm decidido em minutos. Deus requer pronta ação. Demoras, dúvidas, hesitações e indecisão freqüentemente dão toda vantagem ao inimigo. Testemunhos para a Igreja, Vol. 3, 497.


Esta publicação está presente nas Reflexões Semanais 2017, para o pôr-do-sol de 7 de abril de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *