Capa Pai Nosso_2019_corte

Batalha Espiritual

Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. I Pedro 5:7.

Cristo jamais abandonará a alma por quem morreu. A alma poderá deixá-Lo, e ser vencida pela tentação; Cristo, porém, não pode nunca Se desviar daquele por quem pagou o resgate com a própria vida. Fosse nossa visão espiritual vivificada, e veríamos almas vergadas sob a opressão e carregadas de desgosto, oprimidas como o carro sob os molhos, e prestes a morrer em desalento. Veríamos anjos voando rapidamente em auxílio desses tentados, os quais se encontram como às margens de um precipício. Os anjos celestes impelem para trás os exércitos malignos que circundam essas almas, induzindo-as a pôr os pés no firme fundamento. As batalhas travadas entre os dois exércitos são tão reais como os combates entre os exércitos deste mundo, e do resultado do conflito dependem destinos eternos.

Como a Pedro, é-nos dirigida a palavra: ”Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo. Mas Eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça.” Luc. 22:31 e 32. Graças a Deus, não somos deixados sozinhos. Aquele que ”amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16), não nos abandonará na batalha contra o adversário de Deus e do homem. ”Eis”, diz Ele, ”que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.” Luc. 10:19.

Vivei em contato com o Cristo vivo, e Ele vos segurará firmemente com uma mão que nunca soltará. Conhecei e crede o amor que Deus nos tem, e estareis seguros; esse amor é uma fortaleza inexpugnável contra todos os enganos e assaltos de Satanás. ”Torre forte é o nome do Senhor; para ela correrá o justo e estará em alto retiro.” Prov. 18:10. Maior Discurso de Cristo, 118-119.


17/06/2022