Reflexoes_2019

O Sacro Concerto do Matrimônio

Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. (Mateus 19:6).

Entre os judeus era permitido ao homem repudiar sua mulher pelas mais triviais ofensas, e a mulher se achava então em liberdade de casar outra vez. Este costume levava a grande infelicidade e pecado. No Sermão do Monte, Jesus declarou plenamente que não podia haver dissolução do laço matrimonial, a não ser por infidelidade do voto conjugal.* […]

Quando, posteriormente, os fariseus O interrogaram acerca da legalidade do divórcio, Jesus apontou a Seus ouvintes a antiga instituição do casamento, segundo foi ordenada na criação. ”Moisés”, disse Ele, ”por causa da dureza do vosso coração, vos permitiu repudiar vossa mulher; mas, no princípio, não foi assim.” Mat. 19:8. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Impureza no Coração

Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Mateus 5:27-28.

Os judeus orgulhavam-se de sua moralidade, e olhavam com horror às práticas sensuais dos pagãos. A presença dos oficiais romanos que o governo imperial trouxera à Palestina, era um contínuo escândalo para o povo; com esses estrangeiros, viera uma inundação de costumes pagãos, concupiscência e desregramento. Em Cafarnaum, os oficiais romanos, com suas alegres amantes, frequentavam os logradouros públicos e os passeios, e muitas vezes os sons da orgia quebravam o silêncio do lago, ao singrarem as águas tranquilas seus barcos de prazer. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Reconciliação

Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. (Mateus 5:23-24).

A oferta sacrifical exprimia fé em que, mediante Cristo, o ofertante se havia tornado participante da misericórdia e do amor de Deus. Mas, que uma pessoa exprimisse fé no amor perdoador de Deus, enquanto, por sua vez, condescendia com um espírito de desamor, seria simplesmente uma farsa. O Maior Discurso de Cristo, 58. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Fotografia do Caráter

Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau. (Eclesiastes 12:14).

A lei de Deus se estende não só aos atos exteriores, mas também aos sentimentos e aos motivos. Revela os segredos do coração, lançando luz sobre coisas antes sepultadas em trevas. Deus conhece todo pensamento, todo propósito, todo plano e todos os motivos. Os livros do Céu registram os pecados que teriam sido cometidos se tivesse havido oportunidade. Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas. Por Sua lei, Ele avalia o caráter de todo ser humano. Como o artista representa no quadro os traços do rosto, assim também os traços de cada caráter individual se reproduzem nos livros do Céu. Deus tem uma perfeita fotografia do caráter de cada pessoa, e compara essa fotografia com Sua lei. Ele revela ao ser humano os defeitos que lhe prejudicam a vida, e o chama a se arrepender e a abandonar o pecado. (ST, 31 de julho de 1901). Comentário Bíblico, Vol. 5, 1085. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Não Matarás

Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele. (I João 3:15)

No sermão da montanha Ele mostrou como seus requisitos vão além dos atos exteriores, e penetram os pensamentos e as intenções do coração. Atos dos Apóstolos, 505.

Jesus toma separadamente os mandamentos, e expõe-lhes a profundidade e a largura das reivindicações. Em lugar de remover um jota de sua força, mostra quão vasto é o alcance de seus princípios, e expõe o erro fatal dos judeus em sua ostentação exterior de obediência. Declara que, pelo mau pensamento ou o cobiçoso olhar, é transgredida a lei divina. Uma pessoa que se torna participante da mínima injustiça, está violando a lei e degradando sua própria natureza moral. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Excedendo a Justiça dos Fariseus

Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus. (Mateus 5:20).

O profeta Oséias indicara o que constitui a própria essência do farisaísmo, nas palavras: ”Israel é uma videira estéril; dá fruto para si mesmo.” Osé. 10:1, Versão Trinitariana. […] Impossível é ao homem, de si mesmo, guardar essa lei; pois a natureza do homem é depravada, deformada, e inteiramente diversa do caráter de Deus. O Maior Discurso de Cristo, 54. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Guardando Toda a Lei

Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. (Mateus 5:19).

Isto é, não terá lugar ali. Pois aquele que voluntariamente violar um mandamento, não observa, em espírito e verdade, a nenhum deles. ”Qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos.” Tia. 2:10. O Maior Discurso de Cristo, 51.

Este é o juízo pronunciado no reino do Céu. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

As Duas Leis

Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. (Colossenses 2:14).

O sistema sacrifical, entregue a Adão, foi também pervertido por seus descendentes. Superstição, idolatria, crueldade e licenciosidade, corrompiam o culto simples e significativo que Deus instituíra. Mediante o prolongado trato com os idólatras, o povo de Israel misturara com seu culto muitos costumes gentílicos; portanto o Senhor lhes deu no Sinai instruções definidas com relação aos sacrifícios. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Cumprindo a Lei

Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. (Mateus 5:17).

Falando da lei, Jesus disse: ”Não vim para revogar, vim para cumprir.” Mat. 5:17. Ele emprega aqui a palavra ”cumprir” no mesmo sentido em que a usou quando declarou a João Batista Seu desígnio de ”cumprir toda a justiça” (Mat. 3:15); isto é, atender plenamente à exigência da lei, dar um exemplo de perfeita conformidade com a vontade de Deus. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

O Dever de Todo Ser Inteligente

Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. (Eclesiastes 12:13).

As palavras de Cristo, conquanto proferidas com serenidade, eram ditas com uma sinceridade e poder que moviam o coração do povo. Em vão apuravam o ouvido à espera de uma repetição das mortas tradições e rigores dos rabis. Eles se admiravam ”da Sua doutrina, porquanto os ensinava com tendo autoridade e não como os escribas”. Mat. 7:28 e 29. Os fariseus notavam a vasta diferença entre sua maneira de instruir e a de Cristo. Viam que a majestade, a pureza e beleza da verdade, com sua profunda e branda influência, estavam tomando posse de muitos espíritos. O divino amor do Salvador, Sua ternura, para Ele atraíam os homens. (mais…)

Leia Mais