reflexoes2017_img_destac

O Lugar da Música na Adoração a Deus

E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito; Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração. Efésios 5:18-19.

A arte da melodia sagrada era diligentemente cultivada [em Israel]. Não se ouviam valsas frívolas ou canções petulantes que elogiassem o homem e desviassem de Deus a atenção; ouviam-se, porém, sagrados e solenes salmos de louvor ao Criador, que engrandeciam Seu nome e relatavam Suas obras maravilhosas. Deste modo, fazia-se com que a música servisse a um santo propósito: erguer os pensamentos àquilo que é puro, nobre e elevador, e despertar na alma devoção e gratidão para com Deus. Fundamentos da Educação Cristã, 97-98.

Que contraste entre o antigo costume, e os usos a que muitas vezes é a música hoje dedicada! (mais…)

Leia Mais

reflexoes2017_img_destac

Seguindo o Divino Líder

E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. João 10:4-5.

Nosso povo precisa entender as razões de nossa fé e experiências passadas. Quão triste é que tantos deles pareçam pôr ilimitada confiança em homens que apresentam teorias tendentes a desarraigar-nos as teorias do passado e a remover os velhos marcos! Aqueles que podem ser tão facilmente levados por um falso espírito mostram que estiveram seguindo errado líder por algum tempo – tanto, que não discernem estar-se apartando da fé, ou que não estão construindo sobre o verdadeiro fundamento. (mais…)

Leia Mais

reflexoes2017_img_destac

A Ovelha Perdida

Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos. Isaías 57:15.

A parábola da ovelha perdida deve ser considerada como um lema em todo lar. O divino Pastor deixa as noventa e nove, e vai ao deserto em busca da que se perdera. Há mato cerrado, atoleiros, perigosas cavidades nas rochas, e o Pastor sabe que, se a ovelha se encontra em qualquer desses lugares, é preciso que uma mão amiga a ajude a sair. Ao ouvir-lhe de longe o balido, afronta Ele toda e qualquer dificuldade a fim de salvar Sua ovelha perdida. Ao descobri-la não lhe dirige censuras. Alegra-Se simplesmente por havê-la encontrado com vida. Com mão firme e delicada ao mesmo tempo, afasta os espinhos ou tira-a do lamaçal; ergue-a ternamente e põe-na ao ombro, levando-a de volta ao redil. O puro e imaculado Redentor, conduz o pecaminoso, o impuro. […] (mais…)

Leia Mais

reflexoes2017_img_destac

Daniel – Exemplo de Temperança

Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias, e que se nos dêem legumes a comer, e água a beber. Daniel 1:12.

Não podemos ter compreensão correta do tema da temperança enquanto não o considerarmos do ponto de vista bíblico. E em parte alguma acharemos mais compreensiva e eloqüente ilustração da genuína temperança e suas bênçãos conseqüentes do que a que nos é oferecida pela história do profeta Daniel e seus companheiros na corte de Babilônia. Signs of the Times, 6 de dezembro de 1910. Temperança, 151.

Esses rapazes eram todos de nascimento principesco. Santificação, 18. (mais…)

Leia Mais

escrituras-duas-faces

Juiz implacável ou Pai misericordioso?

Quando lemos o Antigo e o Novo Testamento e comparamos seus ensinos, começam a surgir algumas aparentes discrepâncias. A fim de conciliar as recomendações, muitas teorias foram elaboradas ao decorrer da história cristã. Alguns chegaram a dizer que o Deus do Antigo Testamento não é o mesmo do Novo. Era dito que o AT apresenta Deus muitas vezes em ira e cólera, se assemelhando a um Juiz implacável. Já no NT, parece que é apresentado o amor e a misericórdia como características primordiais de Deus. Contudo, essa alegação de profundo contraste dos dois Testamentos acaba sendo fruto de um análise superficial do conteúdo bíblico, pois se analisarmos os juízos e condenações que há no NT, eles não diferem dos encontrados no AT. Na realidade, ocorrem inclusive muitas alusões proféticas convergentes. E não encontramos ira e juízo divino apenas no Apocalipse, mas, nas próprias palavras de Jesus, e mesmo em seus atos. (Mateus 8:11-12; 22:11-14; Lucas 19:41-48). (mais…)

Leia Mais

reflexoes2017_img_destac

Os Frutos da Conversão

Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento. Mateus 3:8.

Aqueles que professam ter sido lavados no sangue de Jesus, por eles derramado, vestem-se com ostentação e enfeitam seu pobre corpo mortal e ainda ousam dizer que são seguidores do santo, abnegado e humilde Modelo. […]

Vi que o machado precisa ser posto à raiz da árvore. Esse tipo de orgulho não deveria ser tolerado na igreja. Deus terá um povo separado e diferente do mundo. Se alguém sentir o desejo de imitar as modas do mundo e não subjugá-lo de imediato, Deus prontamente deixará de reconhecê-lo como filho. Esse é filho do mundo e das trevas. Testemunhos para a Igreja, Vol. 1, 135-136. (mais…)

Leia Mais

plano_permissao_restauracao_SLIDE

Plano, Permissão e Restauração

Faça o download da lição “Plano, Permissão e Restauração”, publicada no 3º trimestre de 2017 e estude temas como:

  • O Plano de Deus na Criação
  • A Queda do Homem e as Consequências
  • Os Filhos de Deus e os Filhos dos Homens
  • Os Perigos do Jugo Desigual
  • Permissões e Tolerâncias de Deus para com o Homem
  • A Ordem Sacerdotal de Melquisedeque e a Verdadeira Sucessão Apostólica
  • O Plano de Deus para a Vida e a Moradia de Seu Pequeno Rebanho
  • O Plano Divino de Educação Cristã
  • O Plano de Deus para a Saúde e Alimentação de Seu Povo
  • O Plano da Redenção e a Restauração de Todas as Coisas

(mais…)

Leia Mais