Reflexoes_2019

Palavras Abençoadas

Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção. (I Pedro 3:9).

Um estudo do maravilhoso Sermão do Monte, proferido por Cristo, ensinará ao crente quais devem ser as características daqueles que o Senhor chama de “bem-aventurados”. […]

Agradeço ao Senhor o fato de instruções tão claras serem dadas aos crentes. Se não tivéssemos nenhuma outra instrução além da que está contida nessas poucas palavras, esta seria suficiente para que ninguém ficasse perplexo. Mas temos a Bíblia toda cheia de preciosas instruções. Ninguém precisa ficar em trevas e incerteza. Os que procurarem obter, por meio da fé, oração e do fervoroso estuda das Escrituras, as virtudes aqui apresentadas, serão facilmente distinguidos dos que não andam na luz. Os que se recusarem a seguir um “Assim diz o Senhor” não terão nenhuma desculpa a apresentar por sua persistente resistência à Palavra de Deus. (Carta 258, 1907). Comentário Bíblico, Vol. 5, 1083.

Como se estivesse envolto por uma nuvem de brilho celestial, Cristo pronunciou Suas bênçãos no monte das bem-aventuranças. As palavras ditas por Ele tinham um caráter inteiramente diferente das que haviam saído dos lábios dos escribas e fariseus. Os que Ele apresentou como sendo bem-aventurados eram exatamente os que eles haviam declarado serem amaldiçoados por Deus. Ele afirmou àquela grande multidão que podia conceder os tesouros da eternidade a qualquer pessoa que desejasse. Embora Sua divindade estivesse revestida da humanidade, Ele não julgou como usurpação o ser igual a Deus. Desta maneira pública, descreveu os atributos daqueles que participariam das recompensas eternas. Destacou em particular os que sofreriam perseguição por causa de Seu nome. Esses deviam ser ricamente abençoados, tornando-se herdeiros de Deus e coerdeiros com Jesus Cristo. Grande seria a recompensa deles no Céu. (Man. 72, 1901). Idem, 1084.


Esta publicação está presente nas Reflexões Semanais 2019, para o pôr-do-sol de 1 de fevereiro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *