reflexoes2017_img_destac

Três Vestuários Diferentes são Mostrados em Visão

Crede no SENHOR vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis. II Crônicas 20:20.

Passaram diante de mim três grupos de mulheres, com seus vestidos das maneiras que seguem, no tocante ao comprimento: O primeiro era do comprimento segundo a moda, sobrecarregando os membros, impedindo o passo, varrendo a rua e juntando a sujeira; do qual declarei plenamente os maus resultados. Essa classe, serva da moda, parecia fraca e doentia.

O vestuário da segunda classe que passou diante de mim era em muitos aspectos como devia ser. Os membros estavam bem vestidos. Achavam-se livres das cargas que a tirana Moda impusera à primeira classe; fora, porém, a um extremo de curteza que desgostara e suscitara preconceitos a pessoas boas, destruindo em grande medida sua própria influência. […] Esse não chega aos joelhos. Não preciso dizer que esse estilo me foi mostrado como sendo demasiado curto.

Uma terceira classe passou diante de mim com semblantes animados, e passo desembaraçado e lépido [rápido, ágil, leve]. Seu vestuário era do comprimento que descrevi como apropriado, modesto e saudável. Estava umas poucas polegadas acima da sujeira da rua e do passeio e de acordo com todas as situações, como subir ou descer degraus, etc. RH, 8 de outubro de 1867. Mensagens Escolhidas, Vol. 3, 278.

Minhas visões pretendiam corrigir a moda atual –os vestidos longos demais que se arrastam pelo chão, bem como os vestidos curtos demais que chegam à altura dos joelhos e que são usados por certos grupos.

Foi-me mostrado que devemos evitar ambos os extremos. Testemunhos para a Igreja, Vol.1, 464.


Esta publicação está presente nas Reflexões Semanais 2017, para o pôr-do-sol de 9 de junho de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *