Capa Divindade Triúna_2

A Natureza sem Pecado de Jesus (Parte 2)

Mas com o precioso sangue de Cristo,
como de um cordeiro imaculado e incontaminado.
I Pedro 1:19.

 

Não devemos ter dúvidas acerca da perfeita ausência de pecado na natureza humana de Cristo. Nossa fé deve ser uma fé inteligente, olhando para Jesus com perfeita confiança, com plena e inteira fé no Sacrifício expiador. (Signs of the Times, 9 de junho de 1898). Mensagens Escolhidas, Vol. 1, 256.

Cristo foi a única pessoa que andou sobre a Terra em quem não havia nenhuma mancha de pecado. Ele era puro, imaculado e irrepreensível. Que houvesse sobre a Terra Alguém sem a contaminação do pecado perturbava grandemente o autor do pecado, e ele não deixou de usar nenhum meio para vencer a Cristo com o seu poder ardiloso e enganador. (The Youth’s Instructor, fevereiro de 1873). Idem, Vol. 3, 134.

Mas o príncipe das trevas nada achou nEle, nem um simples pensamento ou sentimento de resposta à tentação. Testemunhos para a Igreja, Vol. 5, 422.

Cristo é, por um lado, um representante perfeito de Deus e, por outro lado, um espécime perfeito de humanidade sem pecado. Por conseguinte, Ele combinou divindade e humanidade. (Man. 44, 1898). Comentário Bíblico, Vol. 7, 907.

Ele é nosso exemplo em tudo. É um irmão em nossas fraquezas, mas não em possuir idênticas paixões. Sendo sem pecado, sua natureza recuava do mal. Testemunhos para a Igreja, Vol. 2, 202.      

Era um poderoso solicitador, não possuindo as paixões de nossa natureza caída, mas rodeado das mesmas enfermidades, tentado em todos os pontos como nós o somos. Idem, 509.