a pergunta mais importante_times

A Pergunta Mais Importante

Uma pergunta, a mais importante, é certamente a que se faz em relação ao que é “essencial” ao homem. E o que é isso? É porventura o dinheiro? Poucos há que não se preocupam com a questão: “Como ficarei rico?” Mas há muitos ricos que, desenganados pelos médicos, dariam toda a sua fortuna em troca da saúde perdida. Por aí o prezado leitor observa que a saúde é mais importante do que o dinheiro.

Outros há que possuem dinheiro e saúde, mas a desarmonia no lar os torna infelizes. A felicidade é, pois, mais importante do que o Dinheiro. O dinheiro não faz a felicidade de ninguém, como se vê pelo fato de haver ricos que se suicidam de desespero.

Ainda há uma terceira coisa mais importante que o dinheiro. Disse uma vez alguém que, entre o dinheiro e a inteligência, preferiria a última, pois tendo inteligência, ganharia dinheiro. E quem não conhece pelo menos uma pessoa que perdeu toda sua fortuna, sem poder, por falta de inteligência, reconquistá-la? E quem não conhece pelo menos uma pessoa que, perdendo seus haveres, logo se recuperou, graças à sua inteligência? Por estes exemplos o estimado leitor verá que, na vida do homem, há muitas coisas que em importância superam o possuir dinheiro.

Mas, que tal possuir todas estas quatro coisas conjuntamente? O ideal parece avançado, todavia ainda não está. Há outra coisa infinitamente mais importante, sem a qual nada vale a saúde, o amor no lar, a inteligência, o dinheiro e tudo quanto o homem possui. Disse uma vez o Mestre dos mestres: “Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma?” Mateus 16:26. Veja, caro leitor, que possuir muitos bens e outras coisas mais, e não ter a vida eterna, equivale a não possuir nada.

Colocar qualquer empreendimento terreno em primeiro lugar e a imortalidade em segundo plano equivale a dar preferência à escória e rejeitar o ouro. A coisa principal ao homem é a imortalidade. Todas as outras coisas são secundárias. Todo aquele que se entrega aos prazeres terrenos, à busca de riquezas deste mundo, ou a qualquer outro empreendimento secular, em vez de buscar em primeiro lugar a imortalidade está desperdiçando os preciosos momentos de sua vida. Um dia verá que teve uma existência inútil, pois não aproveitou o privilégio ao seu alcance. Fez tudo, mas deixou de o essencial. Não adquiriu a vida eterna.

Então qual é a pergunta mais importante? É a que um príncipe fez ao Senhor Jesus Cristo: “Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna?” Mateus 19:16. Pergunta equivalente a esta foi também, certa vez, feita por um carcereiro aos apóstolos Paulo e Silas: “Senhores, que devo fazer para que seja salvo?” Atos 16:30.

Esta é a mais importante, mais sublime e, mais sábia pergunta que um homem pode fazer, e é a que todos os homens, cedo ou tarde, farão direta ou indiretamente a Deus. Você já pensou alguma vez seriamente sobre isto?

Quando o carcereiro fez esta pergunta, de máxima importância, aos apóstolos eles lhe responderam: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa.” Atos 16:31. Somente por meio dEle alcançamos a salvação e a vida. ”Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida ”, disse o Senhor Jesus. “ninguém vem ao Pai senão por mim.” João 14:6. “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá;” João 11:25. E nosso Senhor, por Sua vez, quando abordado pelo príncipe com a pergunta: “que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna?”, apresentou esta condição, “Se … queres entrar na vida guarda os mandamentos” Mateus 19:17. A  salvação nos é concedida sob condição de obediência, pois o Senhor, pela Sua morte, “veio a ser causa de eterna salvação”, não para os desobedientes, mas “para todo os que Lhe obedecem” Hebreus 5:9. Pela Sua graça, guardemos os mandamentos para evitarmos o pecado, pois, “O Pecado é a transgressão da Lei.” I João 3:4.            

“Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados; pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários.” Hebreus 10:26-27. Para entrarmos na vida eterna, necessário é que evitemos o pecado, e para o evitarmos é necessário que saibamos exatamente o que é e o que não é pecado, a fim de que não pratiquemos atos pecaminosos pensando que são permitidos, e atos permitidos pensando que são atos pecaminosos. A Escritura Sagrada não nos deixa em trevas sobre isto. Disse o apóstolo Paulo que “pela Lei vem o conhecimento do pecado” (Romanos 3:20). Sobre qualquer ato que quisermos saber se é pecado, ou não, é só consultar a Lei de Deus – Êxodo cap. 20.

Leia Mais

reflexoes_2020

A Atração do Mundo

Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios. Salmos 37:16.

É propósito de Satanás tornar o mundo muito atraente. Ele tem um poder enfeitiçante que exerce para atrair as afeições até mesmo de professos seguidores de Cristo. Muitos professos cristãos há que farão qualquer sacrifício para obter riquezas, e quanto mais êxito tiverem em alcançar o objetivo de seus desejos, tanto menos se importarão com a preciosa verdade e seu progresso no mundo. (mais…)

Leia Mais

reflexoes_2020

Escravos do Dinheiro

O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos. Tiago 1:8.

”Ninguém pode servir a dois senhores.” Não podemos servir a Deus com coração dividido. A influência da religião bíblica não é uma influência entre outras: tem de ser suprema, penetrando em todas as outras e dominando-as. Não deverá ser uma pincelada dando aqui e ali cor a uma tela, mas encher a vida toda, como se a mesma tela fosse imergida na tinta até que cada fio houvesse tomado profundo e firme colorido. O Desejado de Todas as Nações, 312. (mais…)

Leia Mais

reflexoes_2020

Espalhar a Verdade

Minha é a prata, e meu é o ouro, diz o SENHOR dos Exércitos. Ageu 2:8.

Vi que a mensagem: ”Vendei os vossos bens e dai esmola”, não tem sido apresentada por alguns em sua clara luz, e o objetivo das palavras de nosso Salvador não tem sido claramente apresentado. O objetivo de vender não é dar aos que podem trabalhar e sustentar-se a si mesmos, mas para espalhar a verdade. É um pecado sustentar e favorecer a indolência dos que podem trabalhar. Alguns têm sido zelosos em assistir a todas as reuniões, não para glorificar a Deus, mas por causa de ”pão e peixe”. Muito melhor seria que tais pessoas ficassem em casa trabalhando com as próprias mãos, ”porque isto é bom”, a fim de suprir as necessidades de suas famílias e terem alguma coisa para dar para o sustento da preciosa causa da verdade presente. Primeiros Escritos, 57-58. (mais…)

Leia Mais

reflexoes_2020

A Formação do Caráter

Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. Mateus 6:20-21.

E é-nos permitido unir-nos com Ele na grande obra da redenção, e ser participantes com Ele nas riquezas que Sua morte e sofrimento conquistaram. O apóstolo Paulo escreveu aos cristãos tessalonicenses: ”Qual é a nossa esperança, ou gozo, ou coroa de glória? Porventura, não o sois vós também diante de nosso Senhor Jesus Cristo em Sua vinda? Na verdade, vós sois a nossa glória e gozo.” I Tess. 2:19 e 20. Este é o tesouro pelo qual Cristo nos pede trabalhar. O caráter é a grande colheita da vida. E toda palavra ou ato que, mediante a graça de Cristo, suscita em uma alma um impulso em direção ao Céu, todo esforço que tende à formação de um caráter cristão, é depositar tesouro no Céu. (mais…)

Leia Mais

Reflexoes_2019

Alcançando Misericórdia

Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia. (Mateus 5:7).

Nunca houve tempo em que fosse maior a necessidade do exercício da misericórdia do que hoje. Ao redor de todos nós estão os pobres, os sofredores, os aflitos, os tristes, os que estão prestes a perecer.

Os que têm adquirido riquezas, adquiriram-nas pela aplicação dos talentos que lhes foram dados por Deus; mas esses talentos para a conquista de bens foram-lhes dados a fim de que pudessem aliviar os que estão na pobreza. (ST, 13 de junho de 1892). Beneficência Social, 15. (mais…)

Leia Mais

nascer_sol_meditacoes_2018

Os Ricos Infiéis da Igreja

Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça. O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias. (Tiago 5:1-3).

Deus, em Sua providência, moveu o coração de alguns que possuem riquezas e os converteu à verdade, para que possam manter Sua obra em progresso. E se aqueles que são ricos não fizerem isso, se eles não cumprirem o propósito divino, Ele os ignorará e chamará outros para lhes tomarem o lugar e cumprirem o sagrado propósito; com suas posses alegremente distribuídas, atenderão às necessidades da causa do Senhor. Testemunhos para a Igreja, Vol. 1, 174. (mais…)

Leia Mais